segunda-feira, 25 de março de 2013

Sincronia.


Eu não gosto muito de rever fotos. Não gosto muito de reler meus textos. Embora registrar um momento numa foto ou texto sejam duas maneiras que eu gosto muito de usar pra sair de alguma agonia. Mas aí dia desses eu estava sem sinal de internet e revirei meus arquivos do celular – contra meus próprios princípios – e encontrei essas fotos.

5h57min e 6h06min do primeiro dia do ano. Algum maluco deve ter continuado com os fogos em plenas seis da manhã, acordei e me deparei com essa vista da janela (tirar fotos com o celular meio dormindo, quem nunca?). 
Não tenho muita crença em blábláblá de ano novo. Aí lá perto de meia noite do dia 31 eu resolvi apostar. Essas seis horas da manhã foram só algumas horas depois de eu ter tentado conversar com o Universo - por favor, POR FAVOR, depois dessa meia noite alguma coisa tinha que mudar. Sério. Tudo simplesmente tinha que dar uma reviravolta, ou eu enlouqueceria. Sentei na frente de casa com o celular e meus fones pra suprir a necessidade de música. Dois mil e treze, porra, ali na frente eu vou estar com vinte anos na cara e as coisas mudam agora ou eu fico em crise pra sempre. Ouvi um monte de coisas aleatórias, dentre elas, O Resto É Nada Mais (queria por um dia conseguir mudar / deixar de ser errante, por um dia não andar). (Nada como melancolia em pleno último dia do ano).

Daí o Universo resolveu ser legal comigo. Não. Resolveu cometer uma baita sacanagem comigo, e depois ser legal. Mas o mais importante é que AGORA ele ta sendo LEGAL. Meu PEDIDO DE VIRADA DE ANO foi atendido e em menos de três meses – sabem aquele negócio de “antes de querer mudar os outros, tu tem que tentar dar três voltas dentro de si mesmo”? - a minha consciência deu umas trinta e cinco voltas. E daí? Sei lá. 

Minhas desculpas e meu muito obrigada a quem conviveu comigo até pouco tempo atrás – desculpas porque eu era um porre, obrigada por me suportarem sendo um porre. Sério. Desculpa por eu entregar a vocês a pior parte de mim. Minhas desculpas e meu muito obrigada também pra quem continua do meu lado – as desculpas pelo mesmo motivo, o agradecimento por acreditarem em mim, se é que alguém acredita. A quem entrou na minha vida há pouco tempo, meu muito obrigada e boa sorte – obrigada porque certamente vocês fizeram a diferença, e boa sorte porque virem-se pra suportar quem eu estou sendo agora (prometo tentar ser bacana).

Ao Universo, obrigada por atender meu pedido. Brincadeira. Obrigada por ser uma aleatoriedade completa, por não estar nem aí pra ninguém e por deixar que o movimento de uma poeirinha em outra galáxia interfira no teu funcionamento todo. Toda a tua sincronia me mudou pra melhor. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário